Página 7

uma póvoa, aforada de novo, que paga dois alqueires
de trigo pela medida nova e duas galinhas e a oitavo
parte das novidades.
E há, na dita terra, moendas aforadas a prazer das
partes, segundo se contém em seus emprazamentos.
E assim outros particulares emprazamentos que
pagarão pelos seus contratos. E, quando acontecer que
cada uma das ditas propriedades se venda, paga-se de
terrádego e de foro tanto dinheiro quanto se paga
de foro dela das novidades.
E o imposto sobre os montados não se leva aos
vizinhos e comarcãos porque todos vivem em
vizinhança, salvo aos da serra, aos quais cobram do
gado se eles não fizerem avença, a saber, de cada
cabeça de gado vacum, um real e, do pequeno, nada.
Os maninhos são do Senhorio e por ele serão
entregues a prazer das partes, conforme se combinar
com elas, os quais não se darão nas saídas e